sábado, 21 de abril de 2012

1º Seminário Internacional Estado, Território e Desenvolvimento

Nos dias 4, 5 e 6 de junho deste ano, ocorrerá na cidade de Salvador o 1º Seminário Internacional "Estado, Território e Desenvolvimento: contradições, desafios e perspectivas" realizado pelo Grupo de Pesquisa - Estado, Território e Desenvolvimento vinculado ao Programa de Pós-Graduação e ao Departamento de Geografia da Universidade Federal da Bahia - UFBA.

Confira abaixo a apresentação do evento:
Com o advento da reestruturação do capitalismo e com as reformas no papel do Estado, novos agentes e escalas de decisão e ação emergiram gerando não somente expectativas, mas, também, contradições e incertezas frente ao território e ao desenvolvimento socioespacial. Para o Brasil, este contexto se expressa externamente veiculado com a ideia não mais de uma nova potência econômica regional latinoamericana, mas como uma nova potência econômica e quiçá, política, em ambiente global, juntamente com a Rússia, Índia e China, formando os BRICs; e internamente, além do crescimento e da estabilidade econômica, a implementação de políticas sociais que vem retirando da linha de pobreza extrema grande parcela da população historicamente excluída dos resultados econômicos do capitalismo.
Mas este cenário de expectativas positivas traz consigo contradições internas e, por conseguinte, incertezas, para o desenvolvimento dos territórios, devido a alguns fatores, como: fragilidade e até mesmo ausência de cooperação federativa envolvendo a União, Estados e Municípios frente às decisões e às ações relacionadas ao meio ambiente, ao desenvolvimento local e regional, à segurança pública; fragilidade e até mesmo ausência de políticas voltadas ao planejamento e gestão das regiões metropolitanas; tendência de fragmentação do território brasileiro, nas escalas municipal e estadual, sobretudo nas áreas de fronteira agrícola do país; dificuldades de participação da sociedade nas decisões governamentais; e a seletividade espacial relacionada à implantação de infraestrutura para os grandes eventos nacionais, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, ampliando com isso a distância social que separa as áreas residenciais ocupadas com populações de renda média e elevada, daquelas mais pobres, nas grandes cidades.
Estes fatores, atrelados a um excesso de flexibilidade institucional, sobretudo nas escalas estadual e local criam uma atmosfera propícia para decisões e ações de grandes grupos privados nacionais e estrangeiros – por exemplo, construtoras, incorporadoras, agroindústrias – que passam a agir livremente nas cidades e regiões ocupando o papel de planejamento e gestão que deveriam estar vinculados ao Estado e à sociedade organizada.

As inscrições serão realizadas no site do evento e custam entre R$ 40,00 à R$ 200,00 que variam entre estudantes de pós-graduação, graduação e profissionais/outros. 

O evento terá 12 eixos temáticos, entre eles estão: Estado e Ordenamento do Território/Região no contexto da globalização; Desigualdades socioterritoriais e desenvolvimento contemporâneoPolíticas públicas, movimentos sociais e desenvolvimento e Estado, gestão ambiental e desenvolvimento.

Para saber mais informações sobre o evento e realizar sua inscrição, acesse o site aqui
*Com informações do site do evento

0 comentários:

Postar um comentário

Todos os comentários necessitam de aprovação!

- Sugestões, críticas e/ou elogios escreva para: geografandoemfoco@gmail.com
- Siga no Twitter: @GeoemFOCO ou @Italocvs