sábado, 3 de dezembro de 2011

E o exército de reserva...

O que o exército de reserva influência no desemprego e no controle contra greves e manifestações por melhorias no emprego?


Bom, para entender melhor, "Exército de Reserva" é um termo utilizado para o desemprego estrutural, ou seja, a força de trabalho que excede as necessidades da produção. Foi um conceito desenvolvido por Max onde ele critica o desemprego necessário para o capitalismo.

Para Max, esse exército atua como um inibidor de manifestações e contribui para o rebaixamento dos salários.

Fila de desempregados, um grande
exemplo do Exército de Reserva
Agora imagine se você estivesse trabalhando em uma grande industria de calçados. Você não está satisfeito com 5min de descanso, de ter que trabalhar em pé e com um salário abaixo da média. Sendo assim, você resolve reivindicar essas questões com o patrão:

- Sr. Fulano, não estou satisfeito com essas condições, quero melhorias e não é somente eu que quero, são TODOS!
O Sr. Fulano, gentilmente, fala:
- Não está satisfeito? Problema seu, há muitos lá fora querendo esse emprego, querendo esse salário que você está reivindicando.

Parabéns... Seu patrão acabou de usar o Exército de Reserva contra você.

Viu? É assim que o exército de reserva influência no desemprego e no controle contra greves e manifestações por melhorias no emprego.

O desenvolvimento econômico não se processa suavemente sob o capitalismo. Quando se abrem novos mercados produzem-se momentos de grande expansão: inclusive velhas indústrias em declínio prosperam de novo em época de auge econômico. Em tal situação, a economia necessita de mudança rápida de mão-de-obra; uma reserva de mão-de-obra faz-se necessária para convertê-la em força de trabalho quando se necessita e despedi-la rapidamente assim que diminua a demanda ou o exija a mecanização. A utilização da reserva de mão-de-obra em épocas de rápido desenvolvimento econômico impede que a mais-valia pare a mão-de-obra, em lugar da acumulação de capital.


Referência de pesquisa
Wikipédia
GeoMundo

0 comentários:

Postar um comentário

Todos os comentários necessitam de aprovação!

- Sugestões, críticas e/ou elogios escreva para: geografandoemfoco@gmail.com
- Siga no Twitter: @GeoemFOCO ou @Italocvs